sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Qual a causa da regeneração do figado


Segredo guardado há mais de nove mil anos. O enigma ajuda no transplante do órgão. A mitologia grega já demonstrava o fenômeno. Hoje em dia, técnicas avançadas da medicina proporcionam que pessoas com doenças graves no fígado, possam transplantá-lo por um outro através de um doador morto em acidente, ou receber parte do órgão de um doador vivo. A segunda opção é possível por um milagre da natureza que faz com que o fígado se regenere, ou seja, volte ao tamanho normal, ou quase normal tanto no doador quanto no transplantado. Isto pareceria uma questão simples não fosse um detalhe até agora impossível de se responder pela ciência: Por que o fígado se regenera ? Prometeu A pergunta no entanto não é recente. Estudiosos da mitologia grega contam a lenda de Prometeu, um Titã, filho de Jápeto e Clímene, que ficou incumbido da criação dos homens, mas cometeu um pecado que enfureceu Zeus, divindade suprema do Olimpo. Roubou uma fagulha do fogo divino para dar vida aos homens. Zeus para castigá-lo enviou uma linda mensageira, Pandora, com uma caixa que, ao ser aberta, espalharia todos os males sobre a terra. Mas prometeu resistiu aos seus encantos e por isso Zeus o acorrentou a um penhasco e cortou parte de seu tórax expondo seu fígado, o qual era todos os dias devorado por uma águia, mas se reconstituía. A lenda tem calculadamente nove mil anos e a pergunta continua: Qual a causa da regeneração do fígado ? Resposta ao Enigma: Analisando as conclusões que obtivemos, descritas em nossa página sobre energia, verificamos que: - Através da Tabela Periódica dos Elementos, os elementos se agrupam através de números atômicos e de massa em diversas famílias. - Calculando-se a quantidade absoluta de energia destes elementos, quanto mais próximas as quantidades de energia de seus átomos, mais eles se assemelham, pertencendo a mesma família. - No caso de elementos orgânicos não difere a conclusão. - Analisando a quantidade absoluta de energia das células do fígado verificamos que possuem quantidade semelhante a das células vegetais. Conclusão final: - O fígado se regenera por ser da mesma família orgânica, em termos de energia absoluta, que os vegetais. - O órgão pode ser considerado um ex-vegetal. - Os vegetais possuem mais de setecentos milhões de anos e os homens apenas quatro milhões de anos sobre a terra. - Nós seres humanos portanto, somos ex-vegetais, o que concorda e prova plenamente com a Teoria da Evolução de Charles Darwin. Pontos a ser considerados: A bílis, líquido esverdeado, como os vegetais, é continuamente segregado pelas células hepáticas do figado. Alguns detalhes desta descoberta já estão descritos no livro: "A Origem Divina de Todas as Coisas", editora Thesaurus, Brasília - DF, autoria de William Fiel. Segundo os cientistas da Universidade de Sheffield (Reino Unido), vegetais e atmosfera evoluíram juntos. O estudo foi feito por uma equipe chefiada por David Beerling, sobre o surgimento das folhas ainda no período Devoniano, cujo trabalho foi publicado na revista Nature. Foi descoberta em plantas uma proteína responsável pela produção de calor em animais e identificada apenas nestes últimos até o ano de 2001. A proteína controla o amadurecimento dos frutos. A responsável pela descoberta é a equipe do médico Aníbal Versesi, da Universidade Estadual de Campinas. Foi sequenciado por cientistas do Instituto para a Pesquisa do Genoma e Departamento de Energia dos Estados Unidos, o genoma da bactéria Chlorobium, que vive em fontes vulcânicas na Nova Zelândia, onde forma placas verdes. Esta bactéria consegue gerar energia a partir da luz de uma forma semelhante a fotossíntese realizada pelas plantas. só que ao invés de dióxido de carbono, usa enxofre.

ESCUDO DO SUL

INOCÊNCIA CRIANÇA INTERIOR Terra vermelha, Escudo do Sul, Criança plena de maravilhas, Ensina-me a soltura, O riso é sua Entrega...